domingo, 8 de setembro de 2013

Depressão profissional uma patologia ainda desconhecida.



Todos os profissionais estão sujeitos a ter momentos de crise, momentos que muitas vezes acham que chegaram ao fim. Por muito nos deparamos em encruzilhadas difíceis de entender, caminhos que são difíceis de desvendar. Acomodamos-nos ao trabalho e entendemos que somos por muito indispensáveis em nossas posições profissionais, o que é um engano.
Momentos de crise aparecem em nossa vida profissional com mais habitualidade que pensamos, a discussão ríspida com um colega de trabalho, a falta de ajuda do companheiro na execução da tarefa, fofocas, a falta de motivação ao trabalho, monotonia, falta de crescimento profissional e perspectiva e muito mais vez que o alfabeto das crises encontradas no desempenho do trabalho são muitas.
A grande dificuldade que observo em muitas pessoas é como administram estes momentos difíceis, como absorvem toda esta carga negativa. Cada pessoa com sua personalidade é reativo de forma diferenciada, no entanto os sentimentos são os mesmos, canalizam-se para o mesmo lugar, a falta de motivação, de forças para lutar, tal culmina na depressão profissional, embora não comentada nos meios acadêmicos em certo que já argui varias vezes em palestras esta possibilidade. Alguns administradores se influenciando cada vez mais com o bem estar de seus profissionais tentam entender como funciona esta modalidade, porque ela afeta tanto o desempenho, como surge e porque muitos profissionais acometidos por esta patologia não procuram ajuda e acabam culminando no suicídio profissional.
Na verdade este entendimento de depressão profissional é um conceito pouco explorado, assim os chefes, diretores e lideres tem dificuldade em assimilar este comportamento entendendo de forma equivocada que o profissional esta fazendo “corpo mole” que não esta se comprometendo e correspondendo as expectativas. Veja bem! Você já deve ter obsevado em sua carreira algum profissional que era muito bom no desempenho de sua função chegava ate a surpreender, no entanto com o passar do tempo este desempenho foi caindo ate chegar à mediocridade. Assim podemos questionar, o profissional deixou de bom porque ele era ruim? Ninguém em sã consciência que tem um desempenho muito bom deixa de fazê-lo para se tornar um medíocre se não for por algum motivo. No entanto ao invés de resgatar um bom profissional é preferível manda-lo embora, se joga a sujeira embaixo do tapete.
            A depressão profissional pode ser ocasionada por vários motivos, a falta de perspectivas em vencer desafios é um deles. O marasmo profissional a falta de cobrança ou de visão em crescimento profissional é um dos fatores que colaboram para esta triste estatística.
            Outro fator importante é o tratamento que muitos profissionais recebem de seus lideres. Sabe-se que a relevância no respeito ao trato humano, o reconhecimento pela execução nas tarefas, a confiança são fatores que enobrecem a alma do profissional, tornando-o mais motivado para vencer os obstáculos, no entanto antônimo destas atitudes levam o profissional ao quadro de depressão profissional.
            É necessário que todos os profissionais se atentem para esta situação, pois a depressão é um incômodo da alma que por muito pode trazer traumas irreparáveis, é necessário observar sempre o declínio de desempenho dos profissionais, porque eles acontecem. Observar o que esta errado no ambiente de trabalho equacionar tais erros com acertos.
            A recuperação de um profissional que por vezes esta perdido nas condutas indevidas da mediocridade faz valer a pena o termo administrador, vez que em muito deve se reconhecer que todos ou sua maioria tem valor. Observe lideres procuram valores mais só os grande lideres recuperam seus valores é uma lapidação constante. Vale a pena recuperar aquele profissional que em muito esta esquecido, desmotivado, depressivo. No quesito financeiro é barato vez que ele já esta treinado e supermotivado produz muito mais.
            O investimento na motivação humana profissional é importantíssimo, pois são os profissionais que trazem lucratividade a empresa, são eles não os programas de computadores, não os estoques cheios. Eles que otimizarão os programas, que esvaziarão os estoques das empresas, que produzem e criam. É tudo pelo ser humano profissional.
 Matéria publicada no Jornal O Debate- São Manuel


Nenhum comentário:

Postar um comentário

ORÇAMENTO DOMESTICO, POR QUE AS CONTAS NÃO BATEM?

Muitos se questionam por que o salário recebido no começo de mês não dá para pagar as contas? As dívidas são, em muitos dos casos, mai...