domingo, 8 de setembro de 2013

Qualidade no atendimento público.


Atendimento esta realidade sempre vem à tona em nossos comentários desta vez devemos ressaltar o atendimento de péssima qualidade que encontramos em varias repartições publicas.
Servidor publico é o ente contratado pelo órgão para atendimento a população na verdade são pagos pelos fartos impostos que a sociedade e obrigada a recolher, sendo assim devem retribuir o atendimento da melhor forma possível. É inadmissível que um contribuinte por ora patrão seja recepcionado de uma forma mal educada ineficiente e com falta de vontade.
Mais porque isto acontece? Entendo que o estado não prepara adequadamente, não orienta e não recicla este funcionário para o atendimento eficaz. Não o faz porque não tem a estrutura para fazê-lo. Podemos afirmar que alguns médicos prestam serviços de péssima qualidade porque muitas vezes estão impedidos de fazer exames precisos como de radiografias ou laboratoriais o que seria muito dispendioso a entidade. Por vez existe aquele funcionário que mesmo com toda a estrutura não presta um atendimento eficaz e adequado a população.
A questão do atendimento público é complexa, pois esbarra em varias situações entre elas a entidade, a estabilidade funcional, a insatisfação e também na estrutura.
Na entidade é a falta de investimento em equipamentos e conseqüente sucateando dos mesmos até que o serviço seja prestado de forma paliativa e primaria terminando por se tornar ineficaz trazendo ao contribuinte alem do sentimento da insatisfação o da impotência em perceber que não se pode contar o serviço embora ele exista. Daí surge à falta de condições mínimas para a execução do serviço pelo servidor.
A estabilidade funcional repousa o parâmetro que por ser o funcionário publico pouco ou nada se pode fazer, pois a estabilidade assegura a este uma certeza contra a dispensa. Este quesito é importante para que o funcionário não seja injustiçado na questão política e para evitar assedio e perseguições. O que muitos funcionários públicos não sabem que se comprovada o mau desempenho da função este pode responder um processo administrativo que vai da advertência, suspensão e ate a exoneração do cargo dependendo da gravidade do fato.
Na insatisfação repousa as frustrações do servidor, salário inadequado, falta de estrutura de trabalho, perseguições constantes. Este aspecto deve ser analisado como o servidor vê o ente publico. Servidor insatisfeito reflete a falta de perspectiva na vida presente e futura. O ente publico deve criar mecanismos de motivação de crescimento e investimento pessoal. Assim o servidor passa a dar importância ao seu trabalho.
Na estrutura é a incapacidade de alocar os funcionários em um ambiente adequado de trabalho, incapacidade de reengenharia e reestruturação do ambiente.
No entanto o que deve ser entendido é que o servidor publico é muito importante para o desenvolvimento do serviço publico mais deve atender com qualidade o contribuinte, afinal um sorriso, simpatia e eficácia não faz mal a ninguém.

A relação interpessoal entre servidor e contribuinte deve ser sempre observada de maneira a satisfazer um lado pela eficiência do outro que presta o serviço.
Matéria publicada no Jornal O Debate- São Manuel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nós não precisamos só aprender com os erros:

       Vejo o discurso de muitos que erram nas rotinas de suas atividades e se manifestam dizendo que aprendeu com o erro. Logicamente ...